Ainda Não te Registaste? Clica aqui para o fazeres é Gratuito

Índice do Fórum www . Bombeiros - Portugal . net
www . Bombeiros - Portugal . net
O Ponto de Encontro de Todos Os Bombeiros
 
   Página InicialPortal AlbumAlbum  PortalForum FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   CalendarioCalendario  Lista de utilizadores BanidosLista de utilizadores Banidos   RegistarRegistar 
 Recomendar site a um amigoRecomendar  PerfilPerfil    Ligar e ver Mensagens PrivadasLigar e ver Mensagens Privadas    EntrarEntrar  Ocorrências ActivasOcorrências Activas  Ocorrências ActivasRisco de Incêndio   LinksLinks   Links>Chat 
 Envie NoticiasEnviar Noticias  VideosVideos  EventosAdicionar Eventos  EventosEnviar Fotografias


Efeito chaminé" ou "comportamento eruptivo do fogo


 
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum www . Bombeiros - Portugal . net -> Incêndios Florestais



Ver mensagem anterior :: Ver mensagem seguinte  
Autor Mensagem
vampiro



Sexo: Sexo:Masculino
Registrado em: 20 Jun 2006
Mensagens: 452
Local/Origem: Mealhada

MensagemColocada: Qua Jul 12, 2006 1:21 am    Assunto:
Efeito chaminé" ou "comportamento eruptivo do fogo
    Responder com Citação

Terça-feira, Julho 11, 2006
"Efeito chaminé" ou "comportamento eruptivo do fogo": causa ou consequência



Erupção de fogo ao longo de uma fissura no terreno
"Efeito chaminé", é o nome que dão os bombeiros ao que tecnicamente pode ser designado por "comportamento eruptivo do fogo".

Se bem que estas duas expressões descrevam o mesmo fenómeno, responsável pela maioria das mortes em incêndios florestais, existe uma diferença fundamental entre elas.

A primeira, usada por quase todos, descreve uma situação aprendida empiricamente mas cujas causas profundas, a forma de a detectar e de a evitar são provavelmente apenas conhecidas por quem usa a segunda expressão e estudou este fenómeno que tem custado tantas vidas.

No entanto, e apesar da dificuldade em prever esta situação, ela não acontece de repente e, com uma formação e acompanhamento rigorosos, é possível detectá-la antes de acontecer uma fatalidade como a de ontem.

Na verdade, confunde-se causa e consequência, atribuindo a uma súbita mudança do vento ou das condições atmosféricas aquilo que, na realidade, resulta do comportamento do próprio fogo.

A descrição do fenómeno que apanha desprevenidos bombeiros e civis é sempre a mesma: uma mudança repentina das condições, associada a uma viragem brusca do vento de que resulta o fogo ganhar dimensões incalculáveis, surpreendendo e cercandos pelas chamas que estiver no local.

Na prática, o comportamento eruptivo do fogo vai-se formando de forma invisível, nomeadamente em declives e quando o fogo sobe uma encosta, o sub-solo vai ardendo, mesmo sem chamas visíveis.

Só quando surge uma muralha de fogo intransponível, após ter consumido o sub-solo, é que o perigo se torna subitamente visível, muitas vezes cercando os bombeiros que podem não conseguir fugir.

Quando emerge, é o próprio fogo que cria o vento que, por sua vez, faz aumentar ainda mais a velocidade das chamas, algo que, em muitos casos é confundido com a causa do sucedido e não como uma consequência do mesmo.

Na altura da tragédia de ontem, segundo os dados fornecidos pelo Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC), que menciona uma temperatura de 32 graus, uma humidade relativa de 19% e vento de 7 km/h, pode-se estar ainda em condições de risco moderado, longe dos conhecidos 30-30-30, mas no relevo apropriado, uma erupção do fogo pode surgir com condições de risco muito inferiores.

Esta situação, para além do esforço para acabar com os incêndios através de medidas estrurais e de uma prevenção adequada, reforça a necessidade de uma formação mais rigorosa de todos os intervenientes e de uma investigação séria e isenta de cada acidente, de modo a que estes não se repitam no futuro.

No caso concreto do acidente de Famalicão da Serra, no concelho da Guarda, a comissão de inquérito já nomeda conta com o Professor Xavier Viegas, especialista que se tem dedicado a este tema, bem como elementos do SNBPC e da Afocelca, empresa de que dependiam os sapadores chilenos falecidos, esperando-se que, para além das conclusões, sejam feitas as necessárias sugestões para que incidentes semelhantes não se repitam.
Voltar ao topo
Google
AdSense






Posto: Bombeiro de 3ª
Corpo de Bombeiro: 0112-Mealhada

MensagemColocada: Qua Jul 12, 2006 1:21 am    Assunto:
Click Aqui para Ajudar O site
   





Cursos: Técnicas de Socorrismo, Salvamento e Desencarceramento, Combate a Incêndios para equipas de 1ª Intervenção / Manobras de mangueiras
Voltar ao topo
Mauro



Sexo: Sexo:Masculino
Registrado em: 06 Jul 2008
Mensagens: 4

Posto: Bombeiro de 3ª
Corpo de Bombeiro: Bombeiros Voluntarios de Alvaiazere

MensagemColocada: Dom Jul 06, 2008 10:59 pm    Assunto:
    Responder com Citação

Já assisti ao efeito de chaminé e não fiquei lá muito contente, aquilo mete mesmo medo

Cursos: Tripulante de Ambulância de Transporte / Salvamento e Desencarceramento
Voltar ao topo
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum www . Bombeiros - Portugal . net Incêndios Florestais Todos os tempos são GMT
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Neste fórum, você Não pode colocar mensagens novas
Não pode responder a mensagens
Não pode editar as suas mensagens
Não pode remover as suas mensagens
Você Não pode votar neste fórum
Você pode anexar ficheiros neste fórum
Você pode baixar ficheiros neste fórum



Powered by phpBB © 2001, 2005 phpBB Group
Layout por ViPeR5000
Googlepage: GooglePullerPage
eXTReMe Tracker


CSS Valid PHP Valid CSS Valid
server monitor

[ Time: 0.1690s ][ Queries: 32 (0.0192s) ][ Debug on ]